Adriana Birolli

0 Flares 0 Flares ×

Por Lalá Noleto

”Pratico exercícios sempre que posso. Adoro andar de bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas (Rio de Janeiro). E pratico waterbike, que é uma versão de spinning na água. É uma delícia. Começo meu dia comendo uma fruta ou tomando um copo de leite, às vezes acompanhado de um misto quente. Na hora do almoço é quando faço minha refeição principal, e como uma legítima brasileira não pode faltar no meu cardápio arroz com feijão, alguma carne ou peixe para acompanhar e algum legume também. Não sou de comer à noite, geralmente só um lanchinho para não dormir de estômago vazio. Não sigo nenhuma dieta, como de tudo mas tento fazer refeições balanceadas. Sigo sempre um ensinamento da minha avó: ‘Tudo que é demais faz mal.’ O meu segredo é comer pequenas porções. Meus amigos até se assustam e dizem que como que nem um passarinho. Este é o meu segredo de boa forma: comer de tudo, mas sempre em pequenas porções. Evito comer frituras com muita frequência. Não resisto ao chocolate. Em todas as suas versões ele é irresistível. No momento não acrescento nada na minha dieta, mas as vezes alguém aparece com alguma novidade e eu experimento, já fui adepta do chá branco por exemplo.”

Comentário da nutricionista Cinara Carvalho: 

”Exercícios são sempre bem vindos no nosso dia-a-dia e andar de bicicleta nos proporciona músculos definidos, alívio na mente, lugares diferentes e sem dúvida poucas visitas a consultórios médicos. Iniciar o dia com equilíbrio alimentar é fundamental para não faltar nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo, para tanto um café da manhã composto por fontes de carboidratos complexos como os cereais matinais integrais, proteína de boa qualidade como leite e derivados, vitaminas, minerais e fibras ambos encontrados nas frutas se tornam primordiais. O tradicional casal arroz com feijão no nosso almoço e jantar é sem dúvida uma combinação perfeita, ambos fornecem aminoácidos essenciais que auxiliam nosso corpo a formar suas próprias proteínas. Isso ocorre, porque os aminoácidos deficientes no feijão são justamente os que estão presentes no arroz. Por este motivo, a junção protéica, resultante de um prato de arroz e feijão, apresenta um alto valor biológico. A dica da musa é excelente, “comer de tudo, mas sempre em pequenas porções”, dessa forma o organismo consegue aproveitar os nutrientes de forma adequada, sem acumular as gordurinhas indesejadas proporcionando saúde. O chá branco apresenta polifenóis e catequinas, substâncias antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce e previnem doenças.” 

Cinara da Silva Carvalho | CRN1-3473 | Nutricionista
Leia mais: Revista Contigo
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email 0 0 Flares ×

Postagens Relacionadas